Prémio de $1 Milhão utilizado para criar uma organização para levar artistas para as escolas –

Aqui, no insperatus.org, daremos nota de casos que nos mostram que há muitas coisas boas acontecendo no mundo. São situações inesperadas e originais que estão a acontecer na esfera dos assuntos humanos e que podem ajudar a todos a serem criativos no mundo! Pretendemos facilitar e inspirar a apresentação e o debate sobre situações que possam criar um mundo comum diferente, com muitos sentidos, muitas camadas de significados e um futuro melhor.

Um caso que nos chamou a atenção foi o da professora Andria Zafirakou que ganhou um Prémio de $1 Milhão no concurso de melhor professor do mundo (Varkey Foundation global teacher prize) e que vai usar esse dinheiro inesperado para levar artistas para as escolas. De acordo com um artigo no jornal The Guardian1, a professora de Artes numa escola pública no norte de Londres, “poderia ter pago a sua hipoteca, comprado um Ferrari, relaxar e fazer pouco no resto da sua vida.” Em vez disso, a professora anunciou que está a “criar uma organização sem fins lucrativos e uma campanha (“campaigning charity”) para atrair mais artistas e organizações artísticas para as escolas britânicas.”

“Muitos poderão ver isto como um acto extraordinário de altruísmo, já que não havia obrigações associadas ao dinheiro do prémio. “Se fosse na lotaria, teria sido uma situação diferente, mas não é na lotaria”, disse Zafirakou. “Isto é algo que eu ganhei porque sou professora, por isso parece-me bem devolvê-lo à profissão.” Ela disse que sentiu que o seu prémio reconheceu a importância da educação artística nas escolas e na sociedade. “Quando você tem filhos na escola que não estão a aprender artes porque não sabem quais são os empregos ou não percebem o valor disso, é quando os alarmes tocam e você tem que fazer alguma coisa.”

Zafirakou lançou a sua organização, Artists in Residence, no seu local de trabalho nos últimos 12 anos, a escola pública Alperton em Brent, e disse que queria promover uma revolução na sala de aula. Nessa apresentação do projecto, esteve rodeada de alunos, outros professores, familiares e apoiantes como Simon Schama, Melvyn Bragg, o músico Naughty Boy e o artista Mark Wallinger (de quem reproduzimos aqui a imagem duma obra que muito gostamos).

Simon Schama, professor de História da Arte na Universidade de Columbia nos EUA, disse que Zafirakou é uma força da natureza e estava feliz por ser um artista residente em Alperton. “Quando se está a lidar há muito tempo com estudantes precocemente sobre-instruídos de pós-graduação, é incrivelmente emocionante ir a uma escola como esta.” Ele disse que foi um erro ver as artes e a música nas escolas como um luxo ou um acrescento. “É um núcleo indispensável. O que restará de nós, quando a IA se assumir, será a nossa criatividade, e é o nosso espírito criativo, o nosso sentido visionário de novidade, que tem sido a força da Grã-Bretanha durante séculos.”

Esperamos ter muitas outras situações inesperadas como esta para poder contar a todos novamente, porque são estas coisas que nos lembram por que vale a pena tentar mudar o mundo. Traga também casos como este, adoraríamos saber sobre isso.

Filipe Novais, Porto, Europe.

Image: Mark Wallinger; SITE Featuring Construction Site, 2012 (detail) ©the artist, Anthony Reynolds Gallery and BALTIC Centre for Contemporary Art, Newcastle. ©Colin Davison.

1. The Guardian newspaper, “Teacher who won $1m will use windfall to get artists into schools”, Mark Brown Arts correspondent, 26 Jun 2018. London.

https://www.theguardian.com/education/2018/jun/26/1m-teaching-prize-winner-launches-uk-school-arts-charity

 

1 thought on “Prémio utilizado para levar artistas para as escolas

Deixe uma resposta